• (3)
  • (9)
  • (3)
  • (3)
  • (3)
  • (3)
  • (47)
  • (5)
  • (4)
  • (13)
  • (3)
  • (3)
  • (2)
  • (4)
  • (3)
  • (3)
  • (4)
  • (19)

Anuncie também

Anuncie gratiutamente na mais completa seção de classificados off road da web brasileira

Maio 9, 2006

Magno Aragão

Querer é poder. O ditado popular se enquadra com primor à personalidade do piloto carioca, quando ele afirma como construiu uma carreira vitoriosa sem falsa convicção: “Carrego comigo uma vontade enorme de vencer sempre”

Há nove anos participando de competições fora-de-estrada, o empresário Magno Aragão edificou uma consistente e respeitável carreira off-road. O ingresso do piloto de Niterói (RJ) nesse esporte deve-se a um desses acontecimentos imprevisíveis, mas determinantes para a vida. Antes de se aventurar a correr de 4×4, ele praticava motocross como hobby e chegou a disputar algumas etapas do Campeonato Carioca, mas, como sofria muitas quedas e não tinha tempo para treinar, decidiu abandonar as duas rodas. “Depois de alguns tombos e algumas fraturas vi que tinha escolhido o esporte radical errado. O rally entrou na minha vida bem por acaso, na troca de um carro, me deram um Niva e foi aí que tudo começou”, diz.

Começou e não parou mais de evoluir. Desde então, já participou das mais importantes competições, como Campeonato Carioca (Unijeep), Ibitipoca Off-Road, Transparaná, Rally dos Sertões, Rally do Agreste, Mitsubishi Motorsports, Mitsubishi Cup, Copa Sudeste, Rota Sul, 8 horas de Off-Road, Rally da Meia-Noite, entre outras. O diferencial do piloto é que em quase todas obteve resultados satisfatórios e manteve um progressivo aperfeiçoamento técnico, refletido em seu desempenho. Entre os principais títulos conquistados, destacam-se: Tricampeão Transparaná, Campeão Mitsubishi Motorsports, Tricampeão do Ibitipoca Off-Road, Tetracampeão Carioca, Campeão da Copa Sudeste, Vice-Campeão do Rally do Agreste, Vice-Campeão do Rally dos Sertões 2004 (Categoria Production Gasolina).

Como uma das vitórias mais emocionantes, o piloto cita o Tricampeonato do Transparaná, em 2003. “Mas não posso deixar de citar o Mitsubishi de 2002. Fomos campeões e, sem dúvida, foi muito emocionante. A conquista do Mitsubishi TR 4 foi um estímulo a mais”, completa.

No ano passado, Aragão, que disputava rally de regularidade, com o qual estava mais que habituado, resolveu que era ocasião para experimentar novas sensações e mudou para a modalidade velocidade. “Eu e o Paulo Renato, que é meu navegador e amigo, achamos que estava na hora de novos desafios. Minhas grandes conquistas foram no regularidade, mas andar no velocidade é uma explosão de adrenalina indescritível”, explica o piloto, que garante que pretende, ainda neste ano, voltar a disputar alguma prova no regularidade também.

As próximas disputas do piloto neste ano serão o Paulista de Cross Country (velocidade), o Mitsubishi Motorsports, o Rally dos Sertões (velocidade) e o Rally do Agreste. Para os que almejam construir uma carreira de sucesso, Aragão dá algumas dicas: “É preciso persistência, dedicação e vontade de vencer sempre.” O piloto lembra que o mérito não é apenas seu e reserva algumas palavras para o navegador Paulo Renato Ribeiro. “Eu tenho a sorte de ter, ao meu lado, um dos melhores navegadores do Brasil, que é o PR. Grande parte dessas vitórias vieram pelo nosso entrosamento dentro do carro e, principalmente, pelo respeito. Sempre nos admiramos e nos respeitamos e isto nos tornou, além de campeões, grandes amigos.”

Por: Georgia Utsch | Foto: Noemi Luz

Comentários