• (3)
  • (9)
  • (3)
  • (3)
  • (3)
  • (3)
  • (47)
  • (5)
  • (4)
  • (13)
  • (3)
  • (3)
  • (2)
  • (4)
  • (3)
  • (3)
  • (4)
  • (19)

Anuncie também

Anuncie gratiutamente na mais completa seção de classificados off road da web brasileira

Troller 3.0
novembro 17, 2006

Troller T4: Jipe à brasileira, e vitaminado

“Nascido na trilha – Criado no asfalto”. Com esse slogan em mente, levamos o novo Troller 3.0 para o pior lugar que poderia ser testado: a cidade

Não tem jeito. Hoje quando se pensa em jipe 0 km a opção que logo vem à cabeça é o Troller T4. O veículo produzido no Ceará entrou de vez para a lista dos mais desejados entre os que necessitam de um veículo autenticamente feito para off-road. O T4 tem cara de jipe e vai além, por baixo de sua fibra existe realmente um carro feito para os piores caminhos.
Resolvemos tirar isso a prova e levamos o novo T4 3.0 para situações bem complicadas. Só que, ao invés de ir para trilha, fomos conferir se o slogan que diz “nascido na trilha, criado no asfalto” é verdadeiro e testamos o carro dentro da cidade, criando situações semelhantes ao que se encontra no off-road.

Troller 3.0

O novo propulsor falou alto – não pelo barulho já que é mais silencioso que a versão anterior -, mas sim pela força. Com o abandono do motor MWM 2.8 o T4 ganhou algumas qualidades. A primeira delas é notada quando se pisa no acelerador, que agora é eletrônico (sistema drive-by-wire), que dispensa o uso de cabos e tem respostas mais rápidas e precisas. E é quando se pisa no acelerador que é notável a mudança do motor. Os 31 cavalos de potência adquirida com o 3.0 (a versão anterior gerava 132 cavalos e o novo motor tem potência de 163 cavalos a 3.800 rpm) empurram com mais vigor os 2300 kg do Troller. Chega a ser prazeroso encarar qualquer subida mais íngreme. É nestas horas que uma outra grande vantagem do motor 3.0 turbo diesel de quatro cilindros e injeção direta de combustível (commom rail) aparece. O torque subiu dos 34,7 kgfm a 1.800 rpm da versão anterior para 38,7 kgfm, que agora fica disponível em uma faixa de giro mais ampla, de 1.600 a 2.200 rpm.

Troller 3.0

Tirando a nova motorização, o T4 continua com as mesmas excelentes características off-road. Entre elas vale destacar os ângulos de entrada e saída, respectivamente 56° e 47°. O sistema de diferencial traseiro autoblocante Trac-Lok continua presente no eixo Dana, assim como a roda-livre manual no eixo dianteiro, o que, diga-se de passagem, não combina com o acionamento elétrico da tração 4×4 e reduzida feita através de um botão seletor no painel.

Troller 3.0

Com preços na casa dos R$ 85 mil, o T4 é uma ótima opção para quem quer um jipe de verdade e que ofereça certo desempenho no uso em asfalto e urbano. Com o novo motor, o T4 manteve suas habilidades fora-de-estrada e conseguiu melhorias sensíveis nas acelerações e retomadas, permitindo menos trocas de marchas, menor nível de ruído e consumo mais baixo. Tudo isso fazendo menos estrago ambiental, já que o motor foi utilizado para adequar-se à nova legislação do Conama.

Troller 3.0

Comentários