• (4)
  • (8)
  • (3)
  • (3)
  • (4)
  • (3)
  • (48)
  • (5)
  • (4)
  • (22)
  • (3)
  • (3)
  • (3)
  • (4)
  • (3)
  • (3)
  • (4)
  • (19)

Anuncie também

Anuncie gratiutamente na mais completa seção de classificados off road da web brasileira

Camuflagem
Fevereiro 5, 2019

Vestindo o uniforme da Pátria

Quem não imaginou ainda seu Jipe militarizado? Quantos não chegaram a incluir só um detalhe e sair “semi-militarizado” por aí? Quem não se amarra numa relíquia militar dos velhos tempos, toda restaurada?

Foi o Sete de Setembro que me trouxe, no desfile das viaturas, esta mania de “militarizar” meu Jipe. Imagino-o com uma roupagem verde oliva… De vez em quando o meto numa camuflagem… Siglas… Emblemas… Até um nome arranjei, como faziam os pracinhas brasileiros na Itália: “Fuifondo”. Mas será que posso fazê-lo totalmente igual aos Jipes militares? Vamos conferir?

Cores
As cores das viaturas militares são: o verde-oliva fosco, usado nas viaturas de transporte e operacionais (combate). O marrom médio, combinado com o verde-oliva, nas camuflagens. O vermelho é usado em carros de combate ao fogo e o preto, em automóveis de transporte de autoridades. Não há restrição ao uso destas cores em veículos civis.

Camuflados

Brasões, emblemas e identificações
Os brasões, emblemas e identificações também caracterizam as viaturas militares. O antigo e conhecido “Cruzeiro do Sul” – a constelação do Cruzeiro do Sul dentro de um círculo branco interrompido em 4 partes, pode ser usado nas viaturas civis. Hoje o Brasão do Exército – nas cores: verde, amarelo, azul e prata – é formado por um resplendor elíptico com 20 lâminas, atravessado de baixo para cima por um sabre. Há restrições quanto ao seu uso nos veículos civis. Também não é permitido o uso do sistema de identificação adotado pelo Exército que compõe-se de caracteres brancos: letras EB seguidas de um par de algarismos (classe da viatura) e três algarismos relativos ao número de ordem do registro. Por exemplo, o dístico EB 20 459, indica um veículo de transporte (2), de pessoal (0), sendo o 459º registrado nesta classe.Você pode simular alguma coisa semelhante, assim como um “EF 2-53-12” ou imitar símbolos estrangeiros.
“Quanto ao uso de emblemas” diz João Barone, presidente do Clube de Veículos Militares do Rio de Janeiro, “conseguimos uma liberação para o uso das marcas da FEB em viaturas do clube. Queremos agora estendê-la a outros clubes”.

Blindagem
As blindagens em veículos civis também têm restrições: só podem ser usadas até o nível III (3.406 joules) de resistência ao impacto balístico: armas de fogo leves, até o calibre 7,62 mm. Mas, quando o veículo não se destina ao uso normal, em trânsito, normalmente as restrições não são tão observadas. Ao objetivo – evitar confusões de veículos civis e militares – contrapõe-se o caráter instrutivo da finalidade. “Quando destinados a exposições, clubes, colecionadores, os veículos antigos adquiridos das Forças Armadas podem ser conservados tal qual eram quando em uso militar, sem qualquer restrição’’, explica o Capitão Pedro Ivo, da Fun Trip Adventure, do Rio de Janeiro”.

Camuflados

Símbolos nacionais
Sobre o uso dos símbolos nacionais – a Bandeira Nacional, o Hino Nacional, as Armas e o Selo – o que mais nos interessa conhecer é o uso da Bandeira. Gostamos de conduzi-la, principalmente quando somos vitoriosos nas disputas internacionais. A nossa Bandeira pode ser usada em todas as manifestações de sentimento patriótico, em mastros, edifícios, campos esportivos, praças, ou qualquer lugar que lhe seja assegurado o devido respeito. Pode também ser conduzida ou reproduzida em veículos. É vedado, porém, apresentá-la em mau estado de conservação ou com qualquer de suas características alteradas. Aqui é bom lembrar também que as cores nacionais – o verde e o amarelo – podem ser usadas sem qualquer restrição, inclusive associadas ao azul e branco.
Mãos a obra?

 

CamufladosO Símbolo do Exército tem a seguinte descrição heráldica: “Escudo formado por um resplendor de vinte lâminas, atravessado no seu eixo vertical, de baixo para cima, por um sabre, tudo de prata, sobrepostos por três elipses, filetadas de prata, concêntricas, nas cores verde, amarelo e azul-celeste, contendo, esta, a constelação do Cruzeiro do Sul, de prata.”

CamufladosO “Cruzeiro do Sul” é uma faixa branca circular, largura igual a 1/5 do raio maior, dividida em 4 quadrantes, separados em 2/5 da largura da faixa branca. No círculo interior é pintado o Cruzeiro do Sul, com as estrelas brancas. O círculo que limita o tamanho das estrelas maiores deve ter um diâmetro igual à largura da faixa branca. A “Intrometida” tem o tamanho menor (2/3 da maior).

Comentários