• (4)
  • (15)
  • (5)
  • (10)
  • (4)
  • (3)
  • (7)
  • (3)
  • (49)
  • (12)
  • (49)
  • (3)
  • (6)
  • (3)
  • (4)
  • (3)
  • (1)
  • (6)
  • (20)

Anuncie também

Anuncie gratiutamente na mais completa seção de classificados off road da web brasileira

Atak
Abril 7, 2020

Partiu para o ataque

Protótipo Atak 4×4 quer ser uma nova opção para quem quer um autêntico veículo off-road

Em 2013, um grupo de jipeiros da turma Lamalucos do Rio Grande do Sul resolveu partir para um trabalho ousado: criar o próprio jipe do zero. Quatro anos de trabalho e o resultado surpreende com o Atak 4×4.

Atak

A ideia surgiu após conversas entre alguns membros do Lamalucos, grupo de jipeiros com sede em Novo Hamburgo/RS que gostariam de ter um veículo legitimamente off-road, pronto para trilha e robusto o suficiente para aguentar suas aventuras. Após algumas reuniões para definir as características do veículo, tais como o tamanho, a potência, os pneus e o tipo de utilização, alguns parceiros se cotizaram e foi iniciado o desenvolvimento do carro.

O primeiro passo adotado foi a realização de um estudo minucioso dos componentes que deveriam ser usados para atender as características do veículo idealizado. Foi definida, então, a utilização do motor Volkswagen AP 2.0, tanto pelo peso como pelo custo de manutenção; da caixa e redução de Toyota; do chassi tubular e suspensão independente nas quatro rodas.

Atak

Definido isto, todo o projeto, desde o chassi tubular até a carenagem final, foi desenvolvido em software de engenharia com análise de elementos finitos de sua resistência. A construção mecânica, propriamente dita, começou oito meses depois em um atelier de desenvolvimento criado exclusivamente para fabricação do Atak 4×4.
Quando o veículo ficou com sua estrutura tubular pronta, foi colocada a motorização e criado as condições mínimas de segurança para fazer os testes de campo. Após a bateria de testes, o Atak 4×4 foi todo desmontado para análise dos seus componentes e realização de ajustes técnicos necessários.

No final de 2017, o projeto estava todo definido e as carenagens prontas. Após a conclusão da montagem final, o Atak 4×4 já participou de vários eventos e trilhas.
Como projetado, o veículo roda atualmente com um motor AP 2.0 turbo (0,8 Kg) que, auxiliado por uma injeção eletrônica Fuel Tech FT350, gera potência máxima de 280 cv. O sistema de refrigeração, com radiador com dupla ventilação, fica na parte traseira do veículo, o que dificulta o acúmulo de materiais e, consequentemente, entupimentos quando usado em lama e áreas alagadas. Outro detalhe importante é o fato de toda a mecânica ficar na parte superior do assoalho, deixando o fundo do carro todo reto. Câmbio e caixa de transferência são da Toyota Hilux.

Atak

A suspensão é independente nas quatro rodas, construída com sistema duplo A desenvolvido pela V-Trek. Os amortecedores são do tipo coil over da Profender com 2”x 16”, reservatório auxiliar e pressurização a nitrogênio. Os eixos foram desenvolvidos pela V-Trek e os diferenciais são da Dstrac. O conjunto conta ainda com batentes hidráulicos OffShox. O sistema de transmissão entre diferencial e rodas é feito através de eixo e homocinéticas desenvolvidos a partir de conceitos de engenharia para evitar quebras. A ideia é oferecer uma suspensão robusta, possibilitando que o 4×4 venha a saltar sem causar danos, com grande curso (406 mm) para utilizar em dunas e erosões, porém, sem deixar de oferecer conforto no dia a dia.

Atak

Internamente, o veículo de duas portas oferece ar condicionado para seus dois ocupantes, bancos concha reclináveis e cinto de quatro pontas. O veículo é equipado, também, com rádio AM/FM e câmera de ré.

Alexandre Vedovato, o engenheiro responsável pelo projeto ressalta que este veículo foi desenvolvido para uso off-road pesado e provas de rally extremo. Todos os componentes foram pensados para estas aplicações.

Atualmente, o Atak 4×4 é homologado para uso em vias normais como protótipo 4×4 e será produzido somente por encomenda. O valor gira em torno dos R$ 170 mil e o cliente pode escolher um powertrain de até 400 cv de potência.

Por: Adriano Rocha | Fotos: Adriano Rocha

Atak

Comentários