• (4)
  • (15)
  • (5)
  • (15)
  • (4)
  • (3)
  • (7)
  • (3)
  • (49)
  • (13)
  • (57)
  • (3)
  • (6)
  • (3)
  • (4)
  • (3)
  • (1)
  • (6)
  • (20)

Anuncie também

Anuncie gratiutamente na mais completa seção de classificados off road da web brasileira

setembro 16, 2020

Um Niva com acertos e visual novo

Melhorar os pontos considerados fracos no carro original e, ao mesmo tempo, incorporar alguns itens de visual mais moderno. Este conceito norteou o desenvolvimento do “X-Niva”

O responsável pelo desenvolvimento deste super-Niva-mutante é o potiguar Cassiano Pereira. Segundo ele, a idéia de criar o “X-Niva” – como chama o carro – surgiu no início de uma reforma geral em seu Lada Niva 1994, que já vinha sendo adiada havia meses. O princípio era substituir os componentes avariados, ou considerados ineficientes, por componentes equivalentes, fabricados originalmente para outros veículos.

X-Niva

Com a ajuda de amigos “niveiros”, Pereira partiu para a prática, desenvolvendo um projeto técnico, peças e adaptações. O que vemos aqui é a situação atual do X-Niva, pois, como afirma o seu próprio criador, este jipe hoje “se tornou uma “plataforma experimental”, e está recebendo constantes melhorias e novos acessórios. Virou referência para admiradores e proprietários de Niva, e muitas das modificações foram adotadas por outros colegas, com grande sucesso.”

O Niva de Cassiano Pereira ganhou itens internos de conforto e segurança, como bancos de Suzuki Vitara e cintos de segurança mais eficientes, provenientes do modelo GM Vectra. Foi concebido também um novo painel para o carro, com instrumentos digitais do Volkswagen Gol Geração 3; GPS e inclinômetro do Mitsubishi Pajero; sistema de ventilação do GM Celta; e bússola e chave-geral da marca Sparco.

X-Niva

Na carroceria foram feitas algumas modificações significativas e bem interessantes, com destaque para as caixas das rodas, que foram redimensionadas para permitir a instalação de pneus maiores e rodas mais largas. Em cada uma das portas, o conjunto vidro / quebra-vento deu lugar a um vidro inteiriço, com acionamento elétrico, do FIAT Uno. Deste mesmo modelo, o X-Niva herdou ainda a trava elétrica, o mecanismo das fechaduras e o sistema de abertura basculante dos vidros traseiros, estes também substituídos por peças maiores. No porta-malas foi criado um compartimento que permitiu a instalação de um cilindro de GNV de 22 m³, sem perda de espaço útil para bagagem.



Porém o que mais se nota no visual do X-Niva são seus detalhes externos, como a grade frontal (com design modernizado e faróis auxiliares incorporados), scoop, grades de ventilação do capô (de caminhão Volvo), snorkel, alargadores de pára-lamas, suporte de estepe externo e lanternas traseiras personalizadas.

Outros interessantes itens presentes no X-Niva, que não chamam a atenção dos observadores desavisados, são os estribos, que possuem, internamente, tubos de aço reforçado. Estes tubos permitem o armazenamento de ar sob pressão, o que pode ser útil na necessidade de uma eventual calibragem dos pneus na trilha.

X-Niva

No que diz respeito à mecânica, o X-Niva teve o seu motor original substituído por um Volkswagen AP 1.8. A suspensão dianteira teve sua geometria modificada, com adição de 15 cm, e a traseira ganhou calços e molas reforçadas, com um aumento de 10 cm. Em cada roda, dois amortecedores Rancho RS 5000 completam o sistema.

O carro conta ainda com freio a disco nas 4 rodas, com bloqueio seletivo, e direção hidráulica, do Suzuki Vitara.

Segundo Cassiano Pereira, o resultado de todas estas modificações foi um conjunto eficiente, harmonioso e plenamente funcional. “Todas as modificações foram feitas com muito cuidado e capricho, de forma que nem parecem adaptações”, afirma o potiguar.

Por: Humberto Mainenti | Fotos: arquivo pessoal

X-Niva

Comentários