• (8)
  • (21)
  • (11)
  • (8)
  • (7)
  • (4)
  • (10)
  • (7)
  • (50)
  • (18)
  • (85)
  • (5)
  • (8)
  • (3)
  • (5)
  • (6)
  • (5)
  • (1)
  • (7)
  • (20)

Anuncie também

Anuncie gratiutamente na mais completa seção de classificados off road da web brasileira

Maio 5, 2021

10 jipes bem bizarros

Separamos uma lista com 10 jipes bizarros construídos por aficionados e fábricas em todo o mundo

Dizem que todo jipeiro tem, dentro de si, um engenheiro frustrado. Eu não diria que chega a tanto e nem que seria uma frustração, mas sim uma vontade de criar e produzir jipes exclusivos e com performance melhorada. Na maioria das vezes, conseguimos isso com sucesso. Porém, vez ou outra, as coisas passam do limite. Aproveitamos esses exageros para trazer aqui essa listas com 10 jipes bizarros construídos mundo a fora.

1. Ferves Ranger
Ferves Rangers

O Ranger foi construído de 1966 a 1971 pela montadora italiana Ferves (Ferrari Veicoli Speciali – nenhuma relação com Enzo Ferrari, no entanto). Eles estavam disponíveis com tração nas duas rodas e também nas versões com tração nas quatro rodas.

A plataforma é emprestada do Fiat 500 da mesma safra, que inclui um motor de dois cilindros refrigerado a ar de 499 cc montado na traseira, oferecendo incríveis 12kW de potência graças ao mesmo ajuste do Fiat 500 da época. A suspensão independente nas quatro rodas vem do modelo Fiat 600D, com outros componentes vindo do Fiat 124, 238 e Autobianchi Primula.  Cerca de 600 Ferves Rangers foram construídos e, acredita-se, que apenas 50 sobreviveram.

2. Jeep gigante
Jeep gigante

Conhecido como o Rainbow Sheik, Hamad Bin Hamdan Al Nahyan tem certas extravagâncias, entre elas uma mania de grandeza. Assim, ele resolveu construir uma réplica de Jeep da 2ª Guerra que tem mais de seis metros de altura e pesa 4,4 toneladas.

O modelo não segue à risca um modelo específico de Jeep, mas é muito semelhante. O mais incrível é que o imenso jipe funciona! O motorista, obviamente, não dirige o grande off-road na posição normal, mas num cockpit instalado atrás da grade frontal.

3. Monster DeLorean
Monster DeLorean

O DMC DeLorean é considerado um autêntico objeto de culto dos anos 1980 graças à sua participação na saga de filmes “De volta para o futuro”.  Isso levou ao aparecimento de uma legião de fãs. Entre eles, o engenheiro Rick Weissensel que, depois de comprar um modelo de 1985, decidiu o transformar em um monster truck. Rick utilizou um chassi de Chevrolet Blazer e motor V8 vindo de um Chevrolet 350.

4. Jeep WAC
Jeep WAC

Em meados de 1943, a Willys-Overland trabalhou com o Exército dos EUA para desenvolver um veículo 4×4 leve, que pudesse ser lançado de um avião para situações de combate. A WillysOverland apresentou o WAC (Willys Air Cooled) movido por um motor Harley Davidson montado no centro do veículo, de dois cilindros opostos, 49 cc e potência de 24 cv. O WAC tinha tração nas quatro rodas com possibilidade de desengatar o eixo dianteiro.

5. Bell Aurens Longnose

Thomas Bell e Holger Kalvelage são os responsáveis pela construção desse carro bizarro, mas que tem seu charme.  A dupla alemã pegou um Land Rover Série II de 1967, alongou o chassi e colocou um motor Range Rover V8 de 4,6 litros.

Vale tocar num assunto. Mesmo com essa audácia, parte do projeto foi ousada demais. A ideia inicial era instalar um motor Rolls Royce Merlin. Esses motores V12 eram usados nos aviões de caça na 2ª Guerra Mundial.

6. Jules 2
Jules II

O francês Thierry de Montcorgé construiu seu estranho protótipo Jules II com um chassi tubular e carroceria de poliéster para participar de provas como Paris-Dakar. A sacada era fazer uma picape com a caçamba grande o suficiente para levar ferramentas e peças sobressalentes, eliminando assim, a necessidade de um carro de apoio. O Jules II tinha seis rodas! Apenas o segundo eixo traseiro não tinha tração. Sua função era de servir como repositório de peças para o caso de alguma quebra.

O motor era um Chevrolet small block de 5,7 litros que gerava 355 cv de potência. A transmissão 6×4 era Porsche e transferia a força do motor para os dois eixos (dianteiro e um traseiro). Apesar das ideias inovadoras, O Jules II acabou não resistindo à dureza do Paris-Dakar e abandonou a prova logo nos primeiros estágios com a quebra do chassi.

7. Suzuki X-Head
Suzuki X-Head

Apresentado no Salão de Tóquio de 2007, este esquisito conceito era uma mistura de utilitário e picape. Sua aparência robusta e suas proporções estranhas lembram um caminhão de desenho animado.

O caminhão-jipe-picape é construído sobre um chassi em escada, com tração 4×4 integral e um motor central de quatro cilindros e 1.4 litros. A sacada da Suzuki era a caçamba modular do X-Head que lhe conferia uma série de possibilidade de montagem conforme as necessidades de uso.

8. Crosley Farm-O-Road
Crosley Farm-O-Road

Em 1950, a Crosley lançou um novo conceito para concorrer com os Jeep civis (CJs). Uma espécie de mini-jipe com a função de mesclar o uso em trabalhos nas fazendas e em áreas urbanas. O Farm-O-Road tinha apenas 160 centímetros de entre-eixos e pesava aproximadamente 400 quilogramas. Para realizar os trabalhos agrícolas satisfatoriamente, o Farm tinha um câmbio de três marchas com caixa de transferência auxiliar com relação de 4:1. Isso dava ao jipinho da Crosley a possibilidade de andar a velocidade máxima de 24 km/h na reduzida e até 80 km/h na alta.

Nos três anos de produção, estima-se que 600 Farm-O-Road foram construídos. Entre 1959 e 1962 uma nova versão foi comercializada pela Crofton Marine Engine, com o nome de Crofton Bug. Novamente o projeto não foi para frente e apenas pouco mais de 200 unidades foram produzidas.

9. Hafner Rotabuggy
Hafner Rotabuggy

Um dos problemas enfrentados na guerra era o de colocar o meio de transporte rápido, no caso o Jeep, em áreas distantes e de difícil acesso. Pensando nisso, o designer da Airbone Forces Experimental Establishment, na Inglaterra, resolveu criar uma forma de fazer o Jeep voar até o local desejado. Foi daí que surgiu, em 1943, o Hafner Rotabuggy. Feito como uma espécie de kit para adaptar ao Jeep Willys MB, o sistema consistia de um rotor com duas pás preso a uma base triangular montada no centro do veículo, uma estrutura na traseira semelhante a um avião, um manche de controle do rotor próximo ao volante, uma cabine fechada um pouco mais aerodinâmica e instrumentos de controle do rotor e de navegação.

O primeiro vôo aconteceu no dia 16 de novembro de 1943. Apesar de alguns vôos meio desastrados, o desempenho do Rotabuggy foi considerado pelos oficiais como “Altamente Satisfatório”.  Mesmo assim, por sorte para os soldados, o projeto acabou não vingando e a idéia foi abandonada.

10. Smart ForFun2
Smart ForFun2

O Smart ForFun 2 foi criado como estratégia de marketing pela Mercedes Benz da Grécia. O idealizador do projeto foi o campeão grego de 4×4 Steffan Attart.

A carroceria é do Smart ForTwo, mas de Smart, fica por aí. O monstrinho de 3,6 metros de altura tem tração nas quatro rodas vinda de um caminhão Unimog 406. O motor, um Mercedes Benz OM 352, é um seis cilindros diesel 5,7 litros.

Comentários