• (9)
  • (21)
  • (11)
  • (12)
  • (8)
  • (4)
  • (10)
  • (7)
  • (50)
  • (18)
  • (86)
  • (5)
  • (8)
  • (3)
  • (6)
  • (6)
  • (5)
  • (1)
  • (7)
  • (20)

Anuncie também

Anuncie gratiutamente na mais completa seção de classificados off road da web brasileira

Maio 19, 2021

Wrangler Unlimited: merecendo o nome

Uma preparação que deixou o Wrangler Unlimited pronto para superar qualquer limite

Jipeiros costumam preparar seus 4×4 para diversos usos. Alguns querem se aventurar em longas viagens e outros estão em busca de desafios em trilhas pesadas. A forma como o jipe será usado é determinante para o caminho a seguir quando o assunto é preparação.

Porém, o arquiteto Pedro Crescenti queria algo a mais. Sua vontade era ter um veículo para ser usado no dia-a-dia, fazer viagens longas e, ainda, encarar trilhas pesadas. Com essa ideia em mente, o paulista trocou seu Jeep Wrangler 2 portas – segundo ele, com pouco espaço e acesso difícil para o banco traseiro – por um modelo 2015 do Wrangler JKU Unlimited Sport 4 portas. O Jeep saiu da concessionária e foi levado diretamente para a oficina onde receberia as primeiras alterações.

Jeep Wrangler

A grande vantagem de se preparar um Jeep Wrangler é a facilidade de encontrar todo tipo de peças e acessórios nos Estados Unidos. Praticamente todo o Jeep pode ser modificado, podendo-se, ainda, escolher entre as várias opções e níveis de preparação. No caso de Pedro Crescenti, as maiores modificações foram no motor e na suspensão.

O motor original do JKU, um Pentastar V6 que gera 284 cv de potência, recebeu um kit completo de supercharger da Ripp, inclusive com polia, e escape dimensionado.

 Essa modificação deu um ganho substancial de potência, deixando o Jeep com incríveis 460 cv. Ainda debaixo do capô – que agora é um AEV com aberturas para reduzir a temperatura do compartimento – o Wrangler recebeu filtro de ar da Ripp, snorkel AEV e um kit dual battery da Genesis com duas baterias Optima Yellow.

Loja Planeta Off-Road

 

A suspensão é o grande trunfo deste Jeep e os pontos fortes são os kits da EVO. O conjunto de amortecedores e molas foi substituído por modelos coilover com amortecedores King. Novos braços, mais longos e resistentes, também EVO colocados no lugar dos originais. A barra estabilizadora original deu lugar a uma Synergy com bieletas desconectáveis da JKS. Esses novos equipamentos deram ao Jeep uma suspensão totalmente calibrável e com curso de 12 polegadas.

Os eixos também passaram por uma grande atualização. Os diferenciais, agora com relação 4.56, ganharam bloqueios ARB. Reforços como sleeves (espécie de tubo interno soldado ao tubo principal) e gussets (reforço na junção do eixo com o munhão) foram soldados aos eixos, que receberam ainda respiros elevados e discos de freios de alta performance. O eixo traseiro foi equipado com semieixos de 35 estrias e, o dianteiro, recebeu ponta de eixo reforçada da RCV e amortecedor de direção Fox Pro ATX.

Jeep Wrangler

Mas as modificações não param por aí. Todo o Jeep recebeu upgrades. Os pneus passaram a ser os Maxxis Trepador Radial 37” montados em rodas beadlock da Method. Os para-choques foram alterados: o dianteiro da MetalCloack (modelo modular que pode-se retirar as ponteiras) e o traseiro da Power Off-Road. A lista continua com guincho Warn Zeon Platinum 12s com cabo sintético, estribo Smyttybilt, para-lamas e inner fenders (caixa de roda) da Metalcloack, galões Rotopax, reforço do estepe da Teraflex, retrovisores com led da Oracle e por aí vai. Por dentro, mais uma infinidade de equipamentos como a geladeira 50 litros da IronMan, inversor (12v/110v) com tomadas e USBs espalhadas pelo Jeep e som multimídia Kenwood, entre outros.

 

Com uma lista tão grande e utilizando somente material de primeira qualidade é evidente que o custo final não foi baixo. Porém, Pedro Crescenti conseguiu atingir seu objetivo: ter um Jeep para levá-lo aonde for preciso, seja no trabalho, na viagem ou na trilha pesada.

Por: Adriano Rocha | Fotos: Adriano Rocha

 

Comentários